C’est la vie.

20 nov

Acabavam os vestibulares e quando todo o estresse e a euforia do fim de ano chegava ao seu final eu pensei comigo mesma: “acabaram meus problemas”. Eu estava errada.

Estar no terceiro ano me ensinou uma habilidade nova: a de usar o estudo como forma de esquecer meus problemas pessoais. Por certo lado foi uma coisa muito boa, afinal o que eu precisava esse ano senão estudar, certo?

Segundo minha irmã existem três tipos de pessoas: As que usam os estudos para esquecerem seus problemas, as que usam seus problemas para esquecerem o estudo e as que o estudo é o problema!

Durante esse ano pude ver pessoas que se encaixam perfeitamente na teoria da minha irmã! Eu que fui, sou e (provavelmente) sempre vou ser nerd, me encaixo no primeiro caso, ou pelo menos me encaixava. A maioria esmagadora das pessoas usam seus problemas como desculpa para não cumprirem suas obrigações. Não cabe a mim, claro, julgar as prioridades de cada um, até porque tem situações em que os problemas são tão sérios que não há quem consiga ignorá-los.

O que eu quero dizer é  que desculpas SEMPRE vão existir. Em qualquer situação, você sempre vai ter uma desculpa fresquinha, saída do forno, para usar. (Até eu na minha nerdice faço isso). Mas aí é que tá… Até quando você vai poder arranjar desculpas pra tudo?

Problemas todos tivemos, temos e vamos ter na nossa vida. O que muda é a forma como lidamos com eles…

Esta foi uma coisa que eu aprendi e cresci durante esse ano: Como lidar com meus problemas.

Muitas coisas aconteceram nesse ano, boas e ruins. Em Alguns casos eu só queria fechar os olhos e perceber que tudo não passou de um pesadelo, que era tudo coisa da minha cabeça… Seria tão mais fácil assim não?!  Eu posso até querer que fosse assim, mas as coisas não são assim e eu tenho que erguer a cabeça, engolir o choro e tentar colocar um sorriso no meu rosto. Nem todos os problemas você vai poder resolver, a maior parte deles, na verdade, talvez você nunca resolva, simplesmente porque alguns problemas não tem solução, ou tem e você nunca vai achá-la. E o que fazer nessas horas? Eu não sei… Seguir em frente talvez, ou quem sabe em algumas situações insistir seja a solução. Quando eu descobrir eu te aviso, combinado?

Muitas pessoas que você ama vão te magoar, algumas pra valer, mas é pelo fato de que elas te amam que você vai saber que não é de propósito que elas fazem isso. Caso contrário elas não te amariam. Algumas pessoas vão sair da sua vida de uma forma tão discreta que quando você se der conta vocês já serão estranhos um ao outro, isso se você chegar a dar pela falta (claro). Algumas vezes você vai se sentir sem amigos e achar que tudo conspira contra a sua felicidade e quando você menos perceber estará rodeado de melhores amigos, falando besteira, rindo, se divertindo e bebendo em algum barzinho.

É triste pensar nisso tudo. É triste pensar que o ano já está no final, que meu terceirão chegou ao seu fatídico e inevitável fim… Você sempre se arrepende de coisas que fez, outras que deixou de fazer. Horas que você devia ter ficado calado e só escutado, outras que você deixou de falar o que queria por medo… Mas não há como voltar no tempo e mudar suas escolhas, o jeito é aprender com os seus erros, pra que não os cometa novamente. Tudo o que começa termina um dia. E termina por um único motivo: para deixar que outra coisa comece! A única coisa que você sempre deve ter é esperança. “Não se deve perder a esperança em nada na vida se existe alguma chance de dar certo”.

E se algum dia você cair estatelado de cara no chão, levante-se, tente sorrir e continue. A vida não para (que clichê, mas é verdade). E esta é uma coisa que você nunca vai poder controlar, se acostume.

Eu estou tentando me acostumar com essa ideia.

C’est la vie. Habituez-vous.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: