Sonhos destruídos

8 abr

Caminhava pelo campo, em plena primavera. Colhia flores, a beira do lago, brincava com os unicórnios e as fadas do lugar. Sorria, era criança: alegre e espivitada. Passava horas à pés descalços, a mãos na terra, roupa suja. Sentia-se princesa, e como toda princesa, esperava o príncipe.

Ele chegou, mas estava longe. Curiosa a pobre menina aproximou-se, e viu-se caindo em um abismo sem fim. O abismo era fundo, a queda dolorosa. Agora tudo era real. E essa realidade doeu em seu interior. O príncipe, os unicórnios, fadas, campos e flores, tudo havia sumido. O mundo real era esse e seu conto de fadas era apenas mito.

Agora não mais brincava, sorrir era o seu desejo… Mas como de costume, o abismo deixa a queda, mas não satisfeito tira seu desejo de seu pobre rosto.

Rosto rosado, de boca cerrada, cercado por seus sonhos, destruídos.

“O mundo é cruel, ele vai te derrubar, vai te jogar ao chão e pisar em ti na primeira oportunidade” diz o abismo, com toda a razão. Ah, e como ele vai sorrir ao te ver sofrer, pobre criança. A unica saída encontrada era o amor, clarinada de esperança. Mas o amor já havia sido contaminado. Ele deixou de ser piedoso com os pobres mortais que o experimentam. Ele agora vicia, e depois tira de ti o vício, ele morde a fim de te ver contorcer em dor.

Mas a pobre criança segue o caminho mesmo assim, procurando freneticamente saídas inúteis para anestesiar a dor, na procura pela rosa em meio aos espinhos. Como dito por uma amiga “Love Sucs!! Real bad”. E ela está certa, em todos os sentidos. Em todos os sentidos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: