_03

24 fev

“Abria a janela, achava que via o sol.

Acreditava ver as nuvens e todas as borboletas.

Trocava de roupa, saia de casa.

Esperava o encontro.

 

Ao mesmo tempo o sol se punha,

as nuvens iam embora, a noite se aproximava.

Fora de casa esperava o encontro.

 

Passou-se o dia e a noite, chegou a hora de voltar,

uma vez que achava,

somente acreditava ver o Sol.

 

Mas o Sol nunca nascia para ela.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: