24 fev

Se nós esquecermos de tudo, livrarmos nossas mentes da razão, de toda e qualquer vestígio de sabedoria, o que nos sobra?

Existe algo superior a razão, que nos faz esquecer o que pode dar errado e só acreditar na possibilidade, arriscar no talvez, na possível ilusão?

Esse algo não pode ser descrito no dicionário, sendo tão individual que seus sintomas são diversos e adversos. Porque como diz a música “não se pode ignorar o jeito é esperar pela cura”.

A confusão, a depressão, a bipolaridade se tornam cotidiano das pessoas que apresentam esses sintomas. O pior é que ninguém possui as respostas para as suas dúvidas. Pessoas com estes sintomas são pobres condenadas.

Condenadas a se iludir, condenadas a sofrer… Condenadas a buscarem a felicidade acima de tudo. E essas pessoas são felizes.

São felizes porque vivem e sofrem em função de seus sentimentos, em função de algo maior que elas mesmas.

Estas pessoas choram, riem, lamentam, vivem, sorriem. São felizes no final das contas.

Estas pessoas são apaixonadas. Apaixonadas pela vida, pelo amor. Apaixonadas por serem felizes. Apaixonadas por algo ou alguém.

Estas pessoas mudam com o mundo, mas não mudam a forma de amar. Porque amar é o que elas fazem de melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: