“Fazendo meu filme 1”

30 nov

From thathaveiga.wordpress.com old blog

————————————————————–

Virei a madrugada lendo, escrevendo, tendo saudades…

Uma amiga recomendou um livro, que agora EU recomendo: “Fazendo meu filme 1″, de Paula Pimenta. haha, É… Eu me identifiquei, só isso que posso dizer! ;D

Na primeira vez que você passa os olhos parece um livro comum, para garotas apaixonadas. Nessa hora te lembro do ditado: “Não julgue um livro pela capa”, e certamente primeiras impressões nem sempre são fiéis!!

O que vi na minha frente foi perfeito, e parecia até que eu é quem tinha contado essa história para a autora! rsrsrs

– – – – – – – – – – – –

Acho que no  final do livro, o que veio na minha cabeça foi: Cansei de pensar duas vezes! Cansei de planejar cada passo que dou; e principalmente que eu cansei de ser tão insegura quanto aos sentimentos que tenho por cada pessoa em especial. Afinal, acho que as melhores coisas que aconteceram na minha vida foram movidas por impulso, por coragem súbita, por  não ter medo de… errar!

(Acho que todos já tivemos esse pensamento, mas…) Como eu queria que a vida fosse fácil!!

ha.

A vida não é um filme. Às vezes não tem um final feliz; traz drama, comédia, romance; dá, ao mesmo tempo que tira. Não, caros leitores, a vida NÃO É nada fácil. Mas acho que é por isso que eu não quero simplesmente passar por ela! Quer desafio maior que viver? E acredite, a vida não teria a mesma graça se ela não fosse tão perigosa e tão imprevisível. rsrsrs

Porque mesmo a vida não sendo um filme vão continuar existindo as mocinhas apaixonadas, as vilãs, os cavaleiros de armadura reluzente, os bruxos poderosos, as bruxas vingativas, os galãs de beleza máscula que fazem sucesso nas telenovelas (por quem as mocinhas apaixonadas vão se apaixonar), etc, etc e tals…

Acho que a melhor definição é que a vida não é um filme, mas acho que um filme, pode ser uma vida!

Eu não sei quanto a você, mas a última coisa que eu quero é passar pela vida, tropeçar nela! rsrsrs

No livro “Fazendo meu filme 1″, no início de cada capítulo tem as falas de uma cena de um filme que a personagem principal gosta… Resolvi colocar alguns aqui. Só os mais… inspiradores!! :*

Alice: Seria tão bom se alguma coisa fizesse sentido pra variar!(Alice no país das maravilhas)

J. M. Barrie: basta você encontrar um vislumbre de felicidade nesse mundo, que tem sempre alguém que quer destruir isso. (Em busca da terra do nunca)

Bridget: É de conhecimento universal que, quando uma parte da sua vida começa a ir bem, outra cai espectacularmente em pedaços. (O diário de Bridget Jones)

Homem de Lata: Agora eu sei que tenho um coração, porque ele está partido. (O mágico de Oz)

Oliver Barret IV: Veja bem, eu acho que você está com medo. Você ergue essa grande redoma de vidro em volta de você para não se machucar, mas isso também te protege de ser tocada. É um risco, não é? (Love Story – Uma história de amor)

George Downes: É incrível a clareza que vem com o ciúme psicótico. (O casamento do meu melhor amigo)

Henry: E o que acontece se a pessoa destinada para você nunca aparecer, ou ela aparece, mas… você está muito distraído para notar?
Leonardo da Vinci: Você aprende a prestar atenção.
(Para sempre Cinderella)

Timóteo: Afinal, o que chorar vai te trazer? Nada além de soluços! (Dumbo)

Jenna: Acho que todos nós queremos sentir algo que esquecemos ou que não ligamos, porque talvez não tenhamos percebido o quanto estávamos deixando para trás. (De repente 30)

Você ainda está aqui? Já acabou, vá embora! (Curtindo a vida adoidado)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: